22. Te Adoramos, Ó Cordeiro!

03:21
8.7.8.7.D. - Refuge (Lamb of God, Our Souls Adore Thee)
1.Te adoramos, ó Cordeiro, recordando com fervor,
Que de nosso Pai, o rosto, és imagem de amor.
Onisciente e poderoso, em Ti Deus Se revelou.
Exaltado, em Sua glória, sempre eterno, o grande "Eu Sou"!
2.FILHO! De Teu Pai o seio, sempre foi Teu terno lar;
Seu prazer, Seu regozijo, nEle foi o Teu andar.
Ó que amor! Ó quão profundo! Ao deixares tal lugar.
E descendo a este mundo, Tua vida vieste dar.
3.Nós lembramos Tua morte, tão cruel humilhação,
Te entregando em mãos iníquas, sim, da própria criação.
A agonia sendo intensa, mais oravas no jardim,
E Tu foste, sem detença, até o amargo fim.
4.Qual Cordeiro, manso e mudo, lá pregado numa cruz,
Sobre Ti levando tudo, sob o juízo, ó Jesus!
Hoje nós Te adoramos, o Teu sangue nos lavou,
Ó Cordeiro, de Deus digno! Deus em glória Te aceitou.