30. Amor Glorioso

03:37
7.6.7.6.8.8. c/ estrib. - Clarendon (Als müd und sündenelend)
1.Buscaste com ternura a nós, ó Bom Pastor!
Do horror e da miséria salvou-nos Teu amor;
Nos céus clamaram com fervor
Os anjos, sim, em pleno ardor!
Teu amor glorioso, terno e tão precioso
Nos mostraste, quando lá, Senhor,
Numa cruz sofreste imensa dor!
2.Feridos, desprezados, em nosso vil andar,
Nos encontraste presos nas grades do pecar;
Só Tu podias nos salvar,
Pagando um preço que é sem par.
Teu amor glorioso, terno e tão precioso
Nos mostraste, quando lá, Senhor,
Numa cruz sofreste imensa dor!
3.As chagas tão profundas, a dor e Teu penar,
Coroa, mas de espinhos, a cruz, cruel lugar!
Por que, Senhor? - Nos faz pensar -
Vieste tudo suportar?
Teu amor glorioso, terno e tão precioso
Nos mostraste, quando lá, Senhor,
Numa cruz sofreste imensa dor!
4.Nossa alma embevecida, Teu rosto a contemplar,
Recorda as muitas bênçãos do Teu amor sem par.
Louvor, e glória, e adoração
Tributa nosso coração.
Teu amor glorioso, terno e tão precioso
Nos mostraste, quando lá, Senhor,
Numa cruz sofreste imensa dor!